Isa Extreme

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009


Paixão que me devoras
Febre que me atordoa
Pele renascida
Aflorada no sentir
És tu a razão do meu existir
Sonho contigo
Paixão avassaladora
Alimentas o meu sentir
Saudosa tontura

Pele que chora a tua
Sangue que circula
Coração ritmado
Olhar de medo
Medo de não te ter
De te perder
De não te encontrar
De não te saber

O querer te provar
Ter o gosto da tua boca
Lábios sedentos de ti
Teu cheiro, tua pele
Teu olhar azul
Teu doce mel

Como te Amo
Minha Eterna loucura

Nenhum comentário:

Postar um comentário